PASSAREDO VISA ”RELANÇAR” MARCA COM OPERAÇÕES EM CONGONHAS

De acordo com Eduardo Busch, diretor executivo da Passaredo, a companhia passará por mudanças que incluem diversas áreas e a identidade da companhia

Eduardo Busch, diretor executivo da Passaredo

A Passaredo se prepara para seu momento mais promissor da história. A companhia, com 24 anos de operações, ficou com 14 horários de pousos e decolagens (slots), ou sete voos, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e se prepara para um “relançamento” da marca.

De acordo com Eduardo Busch, diretor executivo da Passaredo, a companhia passará por mudanças que incluem as áreas de comunicação e marketing e, além disso, na identidade visual, que deve marcar a “nova” companhia.

“Estamos nos preparando para viver um novo momento. De fato, nunca tivemos um cenário tão promissor quanto o que estamos vivendo atualmente”, destacou o executivo, que apontou ainda o crescimento de 20% da companhia no primeiro semestre deste ano, no comparativo com 2018.

Atualmente, a frota da Passaredo é composta de cinco ATRs, com capacidade para 68 passageiros, que atendem a 14 destinos em todas as regiões do Brasil, com saídas a partir de Ribeirão Preto (SP), sede da aérea, e Brasília (DF).

Passaredo: detalhes das operações em Congonhas

Segundo Busch, as operações em Congonhas deverão contar com três aviões da companhia que farão voos a partir de 27 de outubro.

Assim, neste primeiro momento, a empresa pretende emitir o documento para a Infraero comprovando a capacidade para operar em Congonhas até o dia 9 de agosto.

“Estamos fazendo os planejamentos de malha e como serão as operações, além de estarmos acertando os últimos detalhes de treinamentos de pilotos, mas isso era um cenário que já nos preparávamos desde abril, não foi nenhuma surpresa para nós e, por isso, estamos preparados”, completou o executivo da Passaredo.

Por: Leonardo Neves – BrasilTuris