MINISTRO E GOVERNADOR DO PARÁ DISCUTEM PROJETOS PARA O ESTADO

Marcelo Álvaro Antônio e Helder Barbalho estudam criar concessão de transporte turístico em lancha rápida para impulsionar visitação na Ilha do Marajó

Ministro (E) recebeu o governador (D) em Brasília nesta segunda-feira (1º). Foto: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, recebeu nesta segunda-feira (1º), em Brasília, o governador do Pará, Helder Barbalho, para identificar e promover oportunidades de crescimento do setor no estado.

De acordo com Barbalho, o principal gargalo para impulsionar o turismo na Ilha do Marajó, maior arquipélago flúvio-marítimo do mundo, é o transporte hidroviário. O ministro Marcelo Antônio propôs estudar a concessão do serviço no trecho Belém-Soure/Salvaterra em embarcação rápida, que leva pouco mais de uma hora para navegar 100km em barco com capacidade para 40 pessoas.

O governador disse que será um grande avanço para o estado. “Vai garantir melhoria na logística do destino, com maior aproveitamento do tempo do turista, oferecendo um serviço mais rápido, mais barato e mais sustentável”, analisou.

O ministro Marcelo Álvaro Antônio também destacou que o Pará deve ser incluído na nova campanha promocional que está sendo preparada pela Embratur especialmente para o mercado norte-americano. “Com a isenção de visto para turistas dos EUA, e considerando os voos diretos entre Belém e Miami, entraremos forte na promoção do estado que tem uma gastronomia extraordinária e um turismo de natureza riquíssimo, com praias fluviais e a beleza da floresta amazônica”, elencou.

O governador mencionou, ainda, os planos do governo estadual para desenvolver um amplo projeto que combina gastronomia, artesanato e serviços comerciais em Belém. “Temos ligações aéreas com Miami e Lisboa, precisamos usar esse ativo para impulsionar a chegada de estrangeiros ao estado e ao Brasil”, disse. Ele afirmou que um dos mecanismos estudados será o stop over, parada gratuita em trajetos aéreos de longo curso que permite ao viajante conhecer o destino onde a aeronave faz escala.

Barbalho incluiu também o destino de Alter do Chão (considerado o “Caribe da Amazônia”) e o turismo religioso (com o Círio de Nazaré, em Belém, maior procissão católica do mundo) entre as grandes vocações a serem desenvolvidas pelo estado. “Em face ao que o mercado está enxergando como potencial, queremos desenvolver oportunidades e, por isso, buscamos nos encaixar na agenda estratégica do MTur”, concluiu.

Por Vanessa Sampaio
Edição: Lívia Nascimento