EM CONGRESSO DO BRASIL CONVENTION, EMBRATUR DEFENDE MUDANÇA PARA O MODELO DE AGENCIA.

O Diretor de Gestão Interna da Embratur, Leônidas José de Oliveira, disse que, como agência, a Embratur poderá fazer parcerias produtivas e obter mais receita para a promoção do Brasil no exterior; projeto tramita na Câmara dos Deputados

Em congresso sobre os rumos do turismo nacional, o Diretor de Gestão Interna da Embratur, Leônidas José de Oliveira, destacou a necessidade de mudanças no modelo de gestão da autarquia com o objetivo de dar mais eficiência ao orçamento de promoção e reposicionamento do Brasil no mercado de viagens internacionais.

O destaque foi durante o XI Congresso Brasileiro de C&VBx, realizado nos dias 21, 22 e 23 de abril pelo Brasil Convention & Visitors Bureau, em Brasília. Presentes no público, outros representantes do governo, deputados e empresários do turismo.

“Temos que multiplicar esforços para que a promoção do Brasil cresça. Eu acredito que, tendo a possibilidade de ter recursos próprios e trabalhando em parceria com ministérios e com municípios, a Embratur seja uma agência de promoção que também possa trabalhar e interferir no espaço urbano, no espaço natural do país.”

Como agência, Embratur poderá promover mais o Brasil

De acordo com a Embratur, o Projeto de Lei 7425/2017, que autoriza o governo federal a instituir a Agência Brasileira de Promoção do Turismo (Embratur) tramita no Congresso e conta com apoio de todo o trade turístico nacional e dos parlamentares integrantes da Frentur (Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo) e da CTur (Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados).

Hoje, a Embratur é uma autarquia do Ministério do Turismo e tem como única fonte de recursos o orçamento da União. Esses recursos vêm sendo reduzidos nos últimos anos.

Segundo Leônidas apresentou no congresso do Brasil Convention, desde 2014, houve a redução do orçamento e de funcionários, de R$ 130 milhões para os atuais R$ 36 milhões destinados à promoção do Brasil no exterior.

Com a diminuição da capacidade de investimento em promoção do turismo brasileiro no exterior as ações de promoção do Brasil no exterior ficam muito prejudicadas, disse o representante da Embratur.

No formato de agência, a Embratur poderá celebrar convênios e promover ações integradas com outros órgãos governamentais e iniciativa privada. A Embratur terá mais agilidade e competitividade. Também será possível investir mais em capacitação e mobilidade funcional para o quadro de trabalhadores.

Embratur pede o apoio do trade turístico para a aprovação da agência

Com a aprovação recente, pela Câmara dos Deputados da abertura de até 100% do capital estrangeiro nas empresas aéreas nacionais e atualização da Lei Geral do Turismo, Leônidas Oliveira acredita no êxito do projeto que transforma a Embratur em agência. Mas, ele pede o apoio das lideranças e empresários do setor do turismo.

“Peço o apoio de vocês para que nós possamos criar a agencia rapidamente. Com tão pouca verba para promoção a Embratur perde a razão de existir, basta contratar uma agência. É preciso fortalecer a Embratur para o Brasil chamar a atenção de turistas e investidores para as oportunidades no país”.

C&VBx auxiliam na promoção e captação de eventos para o Brasil

Os Convention & Visitors Bureau integrantes da Rede Brasileira de C&VB tem papel fundamental na captação de eventos e negócios para o Brasil. Recentemente inaugurou uma ferramenta que está fazendo a diferença do Brasil no ranking internacional. “O BBE-Banco Brasileiro de Eventos possui cerca de 2.000 eventos itinerantes cadastrados e que ficam à disposição de seus associados”, disse Márcio Santiago – presidente do Brasil C&VB.

ASCOM- BRASIL C&VB

Jornalista Mirtes Wiermann